5 pastores famosos que não seguiram os conselhos de Joel Osteen

por Hans Fiene

Joel Osteen, pastor da Igreja Lakewood, em Houston, Texas, escreveu vários best-sellers encorajando pessoas a “viverem todo seu potencial” e oferecendo um método de disciplinas espirituais que garantiriam a abertura das comportas das bênçãos de Deus. Inúmeros crentes espalhados pelo mundo tem empregado essas disciplinas e colheram os benefícios, vivendo vidas de alegria abundante sem o peso de doenças, pobreza, sofrimento ou tristeza(?). Mas alguns pastores famosos deixaram a moda Osteen de lado e optaram por abraçar a rejeição e as dificuldades agora para viverem sua melhor vida depois. Aqui estão alguns exemplos notáveis:

1. Tiago

Enquanto estava sob a tutela de Jesus, Tiago desenvolveu uma reputação por conta de sua pregação estilo “fogo do céu” (Lucas 9.51-56). Quando sua fama crescente chamou a atenção do Rei Herodes após a morte e ressurreição de Jesus, Tiago teve a grande chance de sorrir amigavelmente para Herodes e dizer a ele que “Deus não vai permitir que qualquer pessoa te afaste de seu destino”. Entretanto, Tiago parece ter mantido o foco no pecado e no arrependimento, fazendo com que Herodes dissesse “Deus não vai permitir que qualquer pessoa afaste minha espada do seu pescoço”.

Por mais que sua reputação tenha sido manchada para sempre por essa morte perfeitamente evitável, Tiago atualmente está perante o trono de Deus e do Cordeiro, para sempre cantando louvores Àqueles que lhe chamou das trevas para a maravilhosa luz.

2. Estêvão

Após passar a maior parte de sua vida sob a sombra dos discípulos mais famosos de Cristo, Estêvão finalmente subiu ao palco em Atos 7. Mas quando lhe foi apresentada a grande oportunidade de mostrar ao Sinédrio que “só porque algo não aconteceu como você queria, isso não muda quem você é”, Estêvão decidiu chamá-los ao arrependimento e pregar que Jesus agora estava à destra de Deus.

Por um lado, a falta de relevância do sermão de Estêvão causou que a multidão jogasse pedras no seu rosto, sua cabeça e seu corpo até que ele estivesse morto. Mas por outro lado, Estêvão agora se regozija no amor, misericórdia, favor, paz, perdão, triunfo, vitória, salvação, reino, glória e poder eternos e infinitos de Deus.

3. Pedro

Acadêmicos há muito tempo suspeitam que Pedro era secretamente um praticante devoto das metodologias de Osteen, particularmente aquelas expostas no livro “Eu Declaro”, onde Osteen ensina que cristãos podem obter bênçãos e afastar maldições por meio de afirmações positivas. Persistem os rumores de que Pedro era conhecido por dizer diariamente “eu declaro que não serei crucificado como Jesus foi”. Talvez, devido à sua falta de treinamento teológico formal, Pedro foi negligente na cobertura de todas as possibilidades ao deixar de declarar que “também não serei crucificado de cabeça para baixo”. Ele foi crucificado de cabeça para baixo.

Apesar desse escorrego na carreira, Pedro agora se reúne com os santos que enfrentaram grandes tribulações e regularmente lava suas vestes e as faz brancas pelo sangue do Cordeiro.

4. Paulo

Osteen diz que “Existe a crença de você deveria ser pobre, sofrer e mostrar humildade. Eu simplesmente não vejo a Bíblia dessa forma. Eu vejo que Deus veio e Jesus morreu para que pudéssemos viver uma vida abundante e sermos uma bênção para os outros”. Estranhamente, Paulo correu na direção oposta à essas palavras, de fato declarando que sua pobreza, sofrimento e humilhação eram sinais das bênçãos de Deus.

Para aqueles de nós que claramente veem que Jesus morreu para que pudéssemos ir ao Starbucks e jogar em nossos celulares, é difícil compreender como Paulo poderia ter entendido as coisas de forma tão equivocada. Mas, mudando completamente de assunto, Paulo atualmente está aproveitando o paraíso onde o lobo e o cordeiro habitam juntos, onde o leão se alimenta da relva como o boi, onde o pó é a comida da serpente e onde já não há mais choro nem lágrimas no santo monte de Deus.

5. Jesus

“Quem creu em nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do SENHOR? Porque foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca; não tinha aparência nem formosura; olhamo-lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse. Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso.

Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.

Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca. Por juízo opressor foi arrebatado, e de sua linhagem, quem dela cogitou? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; por causa da transgressão do meu povo, foi ele ferido. Designaram-lhe a sepultura com os perversos, mas com o rico esteve na sua morte, posto que nunca fez injustiça, nem dolo algum se achou em sua boca.

Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando der ele a sua alma como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade e prolongará os seus dias; e a vontade do SENHOR prosperará nas suas mãos. Ele verá o fruto do penoso trabalho de sua alma e ficará satisfeito; o meu Servo, o Justo, com o seu conhecimento, justificará a muitos, porque as iniquidades deles levará sobre si. Por isso, eu lhe darei muitos como a sua parte, e com os poderosos repartirá ele o despojo, porquanto derramou a sua alma na morte; foi contado com os transgressores; contudo, levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu.”

– Isaías 53

Tags: , , ,

Traduzido por Filipe Schulz | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.