6 motivos para estudar o livro menos popular da Bíblia

por David Murray

Aparentemente, Obadias é o livro menos lido da Bíblia. Não é Levítico ou 2 Crônicas, mas Obadias. Eu gostaria de motivar o estudo desse maravilhoso pequeno livro ao te dar seis razões para lê-lo, estudá-lo, ensiná-lo e pregá-lo.

1. É facilmente dividido

Alguns dos profetas, mesmo os menores, são livros incrivelmente complexos que desafiam divisão ou organização. Não é o caso de Obadias. É facilmente divido em duas partes simples, apesar de um tanto desiguais:

  1. A vingança de Deus sobre Esaú (1-16)
  2. A vitória de Deus por Jacó (17-21)

Ou, de forma ainda mais simples:

  1. A vingança de Deus sobre seus inimigos (1-16)
  2. A vitória de Deus por seu povo (17-21)

2. É rico em imagens

O livro começa se referindo a Edom, a pequena mas orgulhosa e autoconfiante nação-estado dos descendentes de Esaú. Construída sobre uma fortaleza natural de altos rochedos, era considerada virtualmente inatacável. Veja algumas imagens aqui. Certamente o menos imaginativo de nós seria capaz de evocar uma descrição gráfica atrativa de tal paisagem. O profeta também descreve o tratamento edomita tenebroso dos seus primos antigos de Israel.

3. É culturalmente relevante

O grande crime de Edom não foi de apenas se regozijar no saque de Jerusalém pelas hordes pagãs, mas por também terem ajudado no ataque, atrapalhando fugitivos, se aproveitando do saque e demonstrando prazer no sofrimento miserável do povo de Deus.

Soa familiar? Conforme o povo de Deus hoje é cada vez mais atacado, não há falta de pessoas aproveitando o espetáculo, incentivando e pisando no pescoço quando possível. Assim, qual é a mensagem de Deus para os edomitas daquele tempo e do nosso tempo?

4. É perfeitamente justo

“Eu o derrubarei!”. Essa foi a mensagem de Deus para esse inimigo altivo e intocável. Mais do que isso, Deus diz aos edomitas: “como tu fizeste, assim se fará contigo”. A perfeita justiça de Deus será executada – como tu fizeste, assim se fará contigo – olho por olho, risada por risada, saque por saque, bota por bota. A vingança pertence ao Senhor, e ele irá retribuir todos os Seus inimigos e os inimigos do Seu povo – não restará pedra sobre pedra.

Não sei quanto a você, mas isso realmente me ajuda nesses dias em que vemos as pessoas mais perversas da sociedade sendo promovidas e celebradas, e aqueles que amam a santidade e a pureza sendo punidos e perseguidos.

5. É claramente messiânico

Há uma mudança clara de curso com uma pequena palavra no verso 17: “MAS”. Após alertar Seus inimigos de que tudo aquilo voltaria para eles, a não ser que se arrependessem, Deus prossegue e assegura Seu povo da vitória final, em uma série de promessas nos versos 17-21:

  • O povo de Deus será livrado
  • O povo de Deus gozará paz santa
  • O povo de Deus herdará a terra (mesmo a terra edomita)

E como isso vai acontecer?

“Salvadores hão de subir ao monte Sião”. Uma série de salvadores serão levantados do meio do povo de Deus, culminando no supremo e final Salvador, quando “o reino será do SENHOR”.

6. É gloriosamente triunfante

“O reino será do SENHOR”.

Que forma triunfante de terminar! O Senhor reinará como Rei sobre toda a terra. Não seja um perdedor. Junte-se ao lado vencedor!

Tags: , , , ,

Traduzido por Filipe Schulz | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.