7 palavras da Cruz – Perdão

por Mark Altrogge

Mark Altrogge
Mark Altrogge

Na Páscoa comemoramos o dia em que Jesus deu a sua vida na cruz para pagar pelos nossos pecados, e celebramos a sua ressurreição. Quando estava suspenso, pendendo entre o céu e a terra, ele proferiu sete frases famosas.

“A maioria dos crucificados eram criminosos ou prisioneiros de guerra. Eles clamavam principalmente maldições ou reclamações.” (EF Harrison)

O clamor de Jesus na cruz era diferente. Jesus não era criminoso nem prisioneiro. Ele se sacrificou voluntariamente. Seus clamores não eram maldições nem reclamações. Em vez disso ele perdoou seus inimigos, salvou um criminoso arrependido, nos mostrou que recebeu a ira de Deus em nosso lugar, mostrou sua natureza humana, proclamou a sua vitória e entregou seu espírito com seu Pai.

Ele disse essas palavras para nós. Para nos mostrar quem ele é, o que ele fez e o que ele fará por nós. Vamos ouvi-las de novo, como se estivéssemos ao pé da cruz.

A primeira palavra da cruz: Perdão

Quando chegaram ao lugar chamado Calvário, ali o crucificaram, bem como aos malfeitores, um à direita, outro à esquerda. Contudo, Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. Então, repartindo as vestes dele, lançaram sortes. – Lucas 23.33-34

Jesus foi crucificado às nove da manhã e ficou pendurado por seis horas, então ele teria dito estas palavras de manhã, enquanto estava pendurado lá, pregado na cruz sob o sol escaldante.

Primeiro, vemos que Jesus praticava o que pregava.

Aquele que ensinou “Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem” pediu a Deus que perdoasse os soldados sádicos que o açoitaram e o coroaram  com espinhos cruéis, zombaram dele e agora estavam sentados debaixo da cruz apostando pelo seu manto. Ele orou por Pilatos, que sabia que Jesus era inocente, mas cedeu para salvar a sua própria pele. Jesus também pediu perdão para os líderes judaicos e para as pessoas que gritavam: “Crucifica-o!”

Como Jesus foi capaz de perdoar os que pecaram contra ele?

Quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga retamente.  – 1 Pedro 2.23

 

Só Deus pode conhecer o coração de alguém que peca contra nós e julgá-lo com justiça. Alguém pode nos amaldiçoar com raiva, mas pode estar sofrendo de câncer. A dor não é desculpa para o pecado, mas o influencia. Não sabemos como alguém tem pecado contra si. Aqueles que nunca conheceram as leis de Deus são julgados de forma diferente daqueles que ensinam a Bíblia. Portanto, temos de confiar em Deus quando alguém nos machuca.

Jesus pediu a Deus que perdoasse os soldados, Pilatos, os judeus e os líderes que o crucificaram. Eles foram responsáveis mesmo sem saber a gravidade do que  estavam fazendo. É por isso que Jesus disse “Eles não sabem o que fazem.” Mais tarde, quando Pedro diz para os judeus:

“Vós, porém, negastes o Santo e o Justo e pedistes que vos concedessem um homicida. Dessarte, matastes o Autor da vida, a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas.” Eles foram responsáveis. Pedro ainda continua, “E agora, irmãos, eu sei que o fizestes por ignorância, como também as vossas autoridades.” – Atos 3.14-15,17

Quando alguém peca, o nosso trabalho não é julgar o pecador. Esse é o trabalho de Deus. O nosso é pedir a Deus para perdoá-lo e confiar em Deus para lidar com ele com justiça perfeita.

Aprendemos com o clamor de Jesus como ele está disposto a perdoar. Não existe nenhum pecado que tenhamos cometido grande demais para Jesus perdoar. Ele anseia e espera para purificá-lo. Venha a ele e encontre o perdão para todos os pecados que você já cometeu.

Jesus não só perdoa, mas ele é um exemplo para nós. Mais tarde, Estevão imitou Cristo e orou por seus assassinos:  E apedrejavam Estêvão, que invocava e dizia: Senhor “Jesus, recebe o meu espírito!” Então, ajoelhando-se, clamou em alta voz: “Senhor, não lhes imputes este pecado!” Com estas palavras, adormeceu.  – Atos 7.79-60

Se Jesus podia perdoar aqueles que torturaram, cuspiam e zombavam dele, então nós devemos fazer o mesmo … perdoai-vos mutuamente; assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós. Colossenses 3.13

Sugestão: Esta semana, medite sobre as palavras de Jesus na cruz. Elas vão te surpreender, inspirar e encher de gratidão.

Tags: , , ,

Traduzido por Annelise Schulz | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.