A celebração do Natal é um ritual pagão?

por R.C. Sproul

R. C. Sproul
R. C. Sproul

Essa questão surge todo ano na época de Natal. Em primeiro lugar, não há mandamento bíblico direto para celebrar o nascimento de Jesus em 25 de dezembro. Não há nada na Bíblia que indicaria que Jesus nasceu em 25 de dezembro. Na verdade, há muito nas narrativas do Novo Testamento que indicaria que o nascimento de Jesus não ocorreu durante esse tempo do ano.

Acontece que no vigésimo quinto dia de dezembro no Império Romano havia um feriado pagão que estava ligado a religiões misteriosas; os pagãos celebravam o seu festival em 25 de dezembro. Os Cristãos não queriam participar disso, então eles dizem, “Enquanto todo mundo está celebrando essa coisa pagã, vamos ter nossa própria celebração. Vamos celebrar a coisa mais importante em nossas vidas, a encarnação de Deus, o nascimento de Jesus Cristo. Então esse será um tempo de festividades alegres, de celebração e adoração do nosso Deus e Rei.”

Eu não consigo pensar em algo mais agradável a Cristo do que a igreja celebrando seu nascimento todo ano. Tenha em mente que todo o princípio de festa e celebração anual está profundamente enraizado na antiga tradição Judaica. No Velho Testamento, por exemplo, houve vezes quando Deus enfaticamente ordenou as pessoas a lembrarem de certos eventos com celebrações anuais.

[tweet link=”http://iprodigo.com/?p=7331″]Eu não consigo pensar em algo mais agradável a Cristo do que a igreja celebrando seu nascimento todo ano.[/tweet]

Enquanto o Novo Testamento não requer que celebremos o Natal todo ano,  certamente não vejo nada de errado com a igreja entrar neste momento alegre de celebração à Encarnação, que é o ponto divisor de toda história humana. Originalmente, sua intenção foi honrar, não Mithras (N.T.:deus persa do sol)  ou qualquer um dos outros cultos religiosos misteriosos, mas o nascimento de nosso Rei.

Tags: , ,

Traduzido por Pedro Vilela | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.