Amor verdadeiro

Burk Parsons

Burk Parsons

Deus é amor, e o amor nunca falha porque Deus nunca falha. O amor não pode ser separado de Deus e não pode existir sem Ele. O amor de Deus é a fundação e definição do amor, assim como Ele também é a fonte, o provedor e a garantia do amor. Sem Ele, o amor não é apenas inútil, mas sem sentido. Sem Deus como sua fonte e centro, o que os seres humanos concebem como amor é impaciente e cruel, invejoso e orgulhoso, arrogante e rude, sempre insistindo em seu próprio caminho, irritado, ressentido, se regozijando com a injustiça e a falsidade. Sem Deus, o amor não passa de uma mentira odiosa de satanás.

Diariamente ouvimos pessoas falando sobre amor como se fosse uma espécie de força impessoal e uma energia impessoal que, sozinha, tem o poder de mudar os corações, restaurar lares, curar doenças, reconstruir comunidades e unir nações. O mundo está encantado com a ideia do amor. Até mesmo a palavra em si, amor, se degenerou em um abrangente e receptivo termo que parece estar no centro de uma crescente linguagem mundial de única-religião-politicamente-correta – uma linguagem de amor que se tornou uma religião em si mesma. E embora o mundo, a carne e o Diabo amariam tirar toda beleza e caráter do amor afim de torná-lo mais adaptável para todos os contextos e teologias, seria uma tentativa fútil. Pois assim como apenas Deus define Deus, Deus define amor.

No fim, a única definição verdadeira de amor será, de fato, vencedora, porque a verdade irá ganhar, e a verdade irá ganhar porque Cristo já venceu, e Cristo venceu porque Deus tanto amou o mundo que Ele deu seu filho unigênito para que todo o que nEle crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Certamente, nós merecíamos perecer – não apenas hoje, mas por toda a eternidade – e nós não merecemos a vida – nem a vida que vivemos hoje e nem a vida eterna. O salário do meu pecado rebelde é a morte. Consequentemente, eu mereço a condenação eterna tanto quanto Mahatma Ghandi, Adolf Hitler e os meus próprios filhos. Todo homem, mulher e criança – não importa o quanto acreditamos ser bons ou maus – irá perecer se não se arrepender de sua confiança em si mesmo e crer em Jesus Cristo, aquele que é a única verdade, a única vida, e o único caminho ao Pai.

Amor verdadeiro significa proclamar a verdade. Amor verdadeiro significa proclamar o evangelho. Amor verdadeiro significa proclamar o amor de Deus e a ira de Deus, e a coisa menos amorosa que poderíamos fazer é esconder a verdade daqueles que estão perecendo sem Cristo – a verdade sobre o amor, a santidade, a justiça e a graça de Deus; a verdade sobre o pecado do homem, a morte e o inferno; a verdade sobre a fé, o perdão e a vida eternamente coram Deo – perante a face de Deus – no céu, onde o amor de Deus reinará sobre nós para sempre.

Traduzido por Marianna Brandão | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.