Diagnostique Seu Moralismo

por Trevin Wax

Trevin Wax
Trevin Wax

Como você faz para saber se caiu no evangelho falsificado do moralismo? Aqui estão dois diagnósticos fáceis:

Primeiro, pense sobre como você reage ao sofrimento e à dor. Como você vê Deus quando você passa por uma terrível provação?

Moralistas imediatamente pensam “O que eu fiz pra merecer isso? Deus não está vendo todo o bem que eu tenho feito?“. Uma vez que você vê Deus como um tipo de patrão cósmico, você tem certas expectativas a respeito dele. Quando Deus não atende a essas expectativas, você fica com raiva. Eventualmente, sua desilusão leva ao desespero. Você acha que todos os seus esforços em agradar a Deus devem ser inúteis.

O segundo diagnóstico é verificar o seu coração sempre que você vê alguma outra pessoa se beneficiando da graça de Deus.

Não muito tempo atrás, eu descobri que um conhecido havia recentemente recebido uma nova oportunidade no ministério e uma promoção. Como meu coração reagiu a essa notícia? Se afundando na inveja em vez de saltar de alegria. Os pensamentos que correram por minha mente (“Por que Deus fez isso por ele e não por mim? Eu não sou merecedor?“) se opuseram à graça. Eu tive que me arrepender de novo e pedir a Deus para mudar  tanto meu coração que eu me alegrasse em Sua graça sendo derramada sobre os outros.

O evangelho moralista lembra uma famosa esquete de Bob Newhart, na qual seu conselho a pessoas quebradas buscando por mudança é apenas gritar, continuamente, “Pare com isso!”. Que fique claro, o Novo Testamento contém muitos mandamentos. De fato, há momentos em que você poderia parafrasear Paulo dizendo “Pare com isso!”. Mas perceba que os mandamentos de Deus estão sempre fundamentados nas ações que Deus realizou no passado. Os imperativos (mandamentos) estão baseados em indicativos (declarações sobre o que Deus tem feito).

Tullian Tchividjian coloca desta forma: “Imperativos divorciados dos indicativos tornam-se impossibilidades”. Esta é a lógica do evangelho. Você pode ver a jornada dos indicativos aos imperativos correndo pelas cartas de Paulo, na maioria das vezes virando na palavra “portanto”.

“Vocês não estão debaixo da lei, e sim da graça” e são “ressurretos dentre os mortos” (Indicativo, Romanos 6.14, 6.13) portanto “Não reine o pecado em vosso corpo mortal… nem ofereçais cada um os membros do seu corpo ao pecado, como instrumentos de iniqüidade; mas oferecei-vos a Deus, como ressurretos dentre os mortos, e os vossos membros, a Deus, como instrumentos de justiça.” (Imperativos, Romanos 6.12-13).

Os primeiros três capítulos de Efésios explicam o evangelho em termos do plano redentivo de Deus, nossa impotência para salvar-nos a nós mesmos, e Deus unindo Judeus e Gentios. Então no capítulo 4, Paulo começa a listar formas de aplicar a mensagem do evangelho. “Portanto”, ele diz e segue nos dando mandamentos que são fundamentados no evangelho.

Dê uma olhada em Gálatas 5.24 e 16: “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências” (indicativo), portanto, “andem no Espírito e jamais satisfarão as concupiscências da carne” (imperativo).

Se focarmos nossa atenção no que nós temos que fazer sem fundamentar nossas vidas no que Cristo fez, ficaremos desiludidos. É por isso que tanta gente (que parece nunca ficar firme na vida Cristã) vai à frente de novo e de novo. Eles re-consagram suas vidas a Cristo, dizendo “Eu vou me esforçar mais dessa vez! Eu vou levar mais a sério!” apenas para ficarem murchos e desapontados por sentirem que não há poder na vida cristã deles.

O resultado do evangelho moralista é o desespero. Mas esse desespero é o que pode e deve nos levar ao evangelho bíblico da graça – o verdadeiro evangelho que expõe as falsificações e traz uma mudança duradoura no comportamento, precisamente porque ele não é primeiro a respeito de uma mudança externa mas de uma transformação interna pela cruz de Jesus Cristo.

extraído de “Counterfeit Gospels: Rediscovering the Good News in a World of False Hope, pgs 123-5.” (N.T.: Evangelhos Falsificados: Redescobrindo as Boas Novas em um mundo de Falsa Esperança, ainda não disponível em nossa língua.)

Traduzido por Daniel TC | iPródigo | Original aqui.

Tags: , ,

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.