iPródigo na Fiel – Dia 3

*Foto do post por Roosevelt Guerra

No vídeo de hoje, conheça um pouco sobre a área técnica da Conferência Fiel:

Joel Beeke

Joel Beeke falou sobre 1 Pe 13-19 e tratou sobre a visão do caminho de Deus na santidade para os puritanos. Ele dividiu seu pensamento em 4 partes:

1)      O chamado à santidade

Começa com um reflexo do caráter. Devemos ser santos, pois Deus é santo. Santidade é o resumo dos atributos de Deus e se nós somos crentes, nós, certamente, vamos querer ser como Ele é.

2)     O que devemos cultivar

É claro que devemos cultivar a santidade, porém precisamos saber que santidade se estende em todo nosso ser, atinge toda a nossa vida, influencia toda nossa vida, o que pensamos e amamos, ou odiamos, nosso chorar e alegrar, nossas recreações e negócios, nossas leituras, nosso sair e nosso voltar.

Definidamente, ou posicionalmente (em status) somos santos, mas praticamente (vida diária) ainda não somos totalmente.

3)     Como cultivar

Cultivamos a santidade através da imitação do caráter do Pai. Assim como um filho que ser como seu pai, seu herói é. E para cultivar a santidade precisamos fazer um distinção importante que nos previna de erros futuros:

Para Lutero: Nós em Cristo = Justificação/ Cristo em nós = Santificação.

E para os puritanos cultivar práticas de santidade passava pelos seguintes passos

  • Práticas privadas de leitura e conhecimento das escrituras;
  • Meditação na Bíblia;
  • Andar em práticas coorporativas;
  • Práticas em relação ao próximo.

4)     Encorajamentos para perseguir a santidade.

Devemos perseguir a santidade, pois ela gera transformação na igreja, em nós e ela é o jeito que temos que andar pois é o jeito de Deus.

Steven Lawson

Neemias 8.1-8:
“E chegado o sétimo mês, e estando os filhos de Israel nas suas cidades, todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça, diante da porta das águas; e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o livro da lei de Moisés, que o SENHOR tinha ordenado a Israel.
E Esdras, o sacerdote, trouxe a lei perante a congregação, tanto de homens como de mulheres, e todos os que podiam ouvir com entendimento, no primeiro dia do sétimo mês.
E leu no livro diante da praça, que está diante da porta das águas, desde a alva até ao meio dia, perante homens e mulheres, e os que podiam entender; e os ouvidos de todo o povo estavam atentos ao livro da lei.
E Esdras, o escriba, estava sobre um púlpito de madeira, que fizeram para aquele fim; e estava em pé junto a ele, à sua mão direita, Matitias, Sema, Anaías, Urias, Hilquias e Maaséias; e à sua mão esquerda, Pedaías, Misael, Melquias, Hasum, Hasbadana, Zacarias e Mesulão.
E Esdras abriu o livro perante à vista de todo o povo; porque estava acima de todo o povo; e, abrindo-o ele, todo o povo se pôs em pé.
E Esdras louvou ao SENHOR, o grande Deus; e todo o povo respondeu: Amém, Amém! levantando as suas mãos; e inclinaram suas cabeças, e adoraram ao SENHOR, com os rostos em terra.
E Jesuá, Bani, Serebias, Jamim, Acube, Sabetai, Hodias, Maaséias, Quelita, Azarias, Jozabade, Hanã, Pelaías, e os levitas ensinavam o povo na lei; e o povo estava no seu lugar.
E leram no livro, na lei de Deus; e declarando, e explicando o sentido, faziam que, lendo, se entendesse.”

O pastor Steven Lawson nos conduziu pelo texto de Neemias mostrando como Deus agiu por meio da pregação de sua Palavra naquele reavivamento relatado. Assim como em todos momentos de reformas na história da Igreja, a Palavra de Deus foi pregada com fidelidade e firmeza.

Primeiramente, Lawson nos convidou a observar o chamado divino específico para a pregação bíblica na vida da igreja. Depois, expôs o caráter da pregação bíblica, centrada nas Escrituras Sagradas, que deve ser cheia de confiança na suficiência da Palavra de Deus. Por fim, o doutor Lawson expôs as conseqüências da pregação bíblica ao refletir sobre o resultado da pregação de Esdras, o arrependimento dos pecados, que é, em última análise um clamor por Jesus.

Thabiti Anyabwile

Thabiti AnyabwileAcontece na China. Na Coréia do Norte, isso é normal. É normal desde os anos 50 d.C., e até hoje. Do que estou falando? Da perseguição aos cristãos.

Atos 5 – Quando a igreja é realmente unificada no caminho de Deus, acontece pureza, poder, perseguição e louvor.

Conforme procuramos buscar os caminhos do Senhor na disciplina, uma igreja que tinha a fama de ser um clube social se tornou conhecida como uma igreja em que o nome de Cristo é levado a sério. Quando o espírito trabalha na vida de uma igreja, a pureza acontece. É por causa disso que a pureza leva ao poder de Deus em uma igreja.

A pureza leva a um ministério poderoso, de testemunho e de conversão. Será que haver pouco poder em tantas igrejas tem a ver com a pouca preocupação com a pureza da doutrina e das vidas?

O evangelho genuíno traz perseguições, e por isso você não pode medir o sucesso de um ministério pelos resultados visíveis. Pedro pregou no pentecostes e milhares foram salvos. Estevão pregou o mesmo evangelho pouco tempo depois e foi apedrejado até a morte por isso. Você não pode usar a popularidade nem o tamanho da multidão para avaliar a integridade e a eficiência de um ministério.

A igreja primitiva experimentou a pureza de Deus e ele lhes deu grande poder. E esse poder atraiu grande perseguição. E isso resultou em grande louvor. Ao sofrerem por Jesus, eles sentiam uma alegria indescritível. Eles se lembravam do sofrimento de Cristo, e entendiam que era uma honra serem tratados da mesma forma que seu Senhor. A pregação e o  louvor foram multiplicadas pela perseguição.

Tags: , , , , ,

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.