Nosso alegre Deus

por David Murray

O que faz Deus tão feliz? Três vezes nos é dito que o nosso Deus é “bendito eternamente” (Romanos 1.25; 9.5; 2 Coríntios 11.31). Mas o que faz Deus tão feliz? Estou certo de que vários fatores contribuem para isso. Por exemplo, ser perfeitamente santo deve ser uma grandiosa fonte de alegria. A ausência de incerteza, por conhecer o fim desde o começo, também traz muita felicidade.

Mas, talvez, também possamos aprender sobre o contentamento divino por meio da felicidade humana. Em De onde vem a felicidade?, Oscar del Ben reflete sobre essa questão, e dá quatro possíveis respostas. Eu não pude deixar de pensar em como suas respostas “humanas” podem dar uma visão teológica sobre algumas das fontes de felicidade de Deus.

1. Dar coisas

Como o doador de toda boa dádiva e de todo dom perfeito (Tiago 1.17), Deus sempre é extraordinariamente e imensuravelmente feliz. Mas o que excede toda a felicidade vem do seu maior presente, a dádiva de seu Único Filho entregue pelos pecadores.

2. Criar algo

Quão felizes, para Deus, foram aqueles dias em que Ele estava criando universo (Provérbios 8.30-31)! Quanta satisfação quando ele chamou o universo à existência. Todos os dias a sua felicidade era expressa quando ele via que tudo era tão bom. Então veio ápice, o clímax, quando Ele criou a humanidade: “Tudo muito bom!”.

3. Conectar as pessoas

Enquanto o diabo é o grande divisor e separador da humanidade, Deus é o grande “conector”. Por seu plano de graça, Ele está conectando as pessoas consigo mesmo e com os outros. Por meio do Evangelho de Cristo, Ele esmaga as barreiras e derruba as paredes (Efésios 2.14-17). Pelo Evangelho, Ele cria unidade e comunhão.

4. Fazer algo novo

Em última instância, Deus está por trás de cada descoberta, de cada avanço, de cada invenção. Ele é a fonte de toda novidade, de toda imaginação e inovação. Em todas as almas salvas, ele faz novas todas as coisas (Efésios 4.24). E finalmente, ele fará tudo novo (Apocalipse 21.5). Que exuberante dia feliz será aquele, tanto para Deus como para o seu povo!

Não é de se admirar que Paulo chame sua mensagem de “o evangelho da glória do Deus bendito”, ou seja, alegre! (1 Timóteo 1.11)

Tags: , ,

Traduzido por Victor Bimbato | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.