O que é beleza? – Espírito dócil e tranquilo

por Jennifer Smidt

Jen Smidt
Jen Smidt

Esteja no ser interior, que não perece, beleza demonstrada num espírito dócil e tranquilo, o que é de grande valor para Deus– 1 Pedro 3.4

Eu não sou naturalmente um espírito quieto ou gentil. Fui criada em uma família com seis filhos, quatro deles eram meninos. Ser dura e falar mais alto sempre foram as melhores técnicas de sobrevivência que eu conheci. Eu sempre lutei com o que esse versículo poderia significar para uma mulher cheia de opiniões como eu. Eu até já senti vergonha da minha personalidade e desejava uma versão mais “aceitável” de mim, acreditando que uma mulher omissa e sempre silenciosa certamente seria mais agradável a Deus.

O pêndulo não precisa ir de barulhenta, falante e opinativa para silenciosa, omissa e escondida. Em algum ponto no meio termo há um lugar chamado redenção. Deus deseja que a pessoa escondida em nossos corações seja submissa e governada por ele. O que emana de nós então é a beleza de um espírito dócil e tranquilo. Não podemos esperar que nos tornemos bonitos por conta própria; podemos acreditar que Deus é comprometido com a nossa beleza mais do que nós mesmos.

O que é um espírito dócil e tranquilo?

Dócil não significa vulnerável ou fraco. Significa força derivada, e sob o controle, do Espírito Santo. A resposta padrão dos nossos corações é por muitas vezes a dureza. Ele se sente poderoso e geralmente é isso que dá conta do recado. Filhos e maridos podem ser efetiva e pecaminosamente corrigidos por uma palavra ou olhar duros. Uma mulher dócil vai confiar na provisão de seu Pai, identificar-se com a justiça de Cristo e ser cheia do Espírito Santo a tal ponto que vai ser conhecida por sua força que brilha somente para a glória de Deus.

Tranquila não significa silenciosa ou sem opinião. Mas significa sem ruído. A tranquilidade em nossos corações é abafada pela cacofonia das vozes de medo, preocupação, raiva e dúvida. Circunstâncias e provações difíceis aumentam o volume ao máximo sucumbimos ao caos. Nós perdemos a voz de Jesus em meio à cacofonia. A paz prevalece e o descanso se segue quando nos aquietamos diante do nosso Salvador e ouvimos apenas a sua voz. Nesse sossego, as palavras de nossas bocas serão apropriadas, edificantes e agradáveis a Deus

Nada de Srta. Meiguinha

Talvez você seja naturalmente uma mulher dócil e tranquila. Não comemore tão rapidamente. Tranquilidade que é apenas autoproteção ou movida pelo medo do que as outras pessoas vão pensar não é agradável a Deus. Nem o é a gentileza em face do perigo ou da tentação que exige força e respostas apropriadas.

Ironicamente, há um tempo e um lugar para uma resposta não gentil, mas não é para com as pessoas em nossas vidas que nos irritam. E sim contra o nosso inimigo. Nada menos do que uma guerra travada contra seus enganos e acusações é o que se espera de nós mulheres. Sob a cobertura do poderoso sangue de Cristo e com a ajuda do Espírito Santo, devemos lutar contra as mentiras e deixar a paz e a doçura de Deus nos guiar. A verdadeira beleza se apega às promessas de Deus para a sua vida e acredita nelas como a coisa mais importante na sua vida.

[tweet link=”http://iprodigo.com/?p=7044″]A verdadeira beleza se apega às promessas de Deus e acredita nelas como a coisa mais importante na sua vida[/tweet]

Deus não mede palavras

Deus abre seu coração para nós quando nos diz que é desse espírito dócil e tranquilo que Ele se agrada. Quanto mais claro ele tem que ser? Ele graciosamente nos dá a sua definição de beleza e, mesmo assim, nós muitas vezes operamos como se fossemos justificados por nossa feição irritada, frustrada e controladora.

Agrada-lhe muito que suas filhas se preocupem com a verdadeira beleza. Ele quer que confiemos em Cristo para cultivarmos um espírito que lhe agrada: um que é tranquilizado pelo seu amor e que serve docilmente o próximo.

Tags: , ,

Traduzido por Marianna Schulz | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.