O significado do trabalho

por Mathew Sims

No princípio era o trabalho. Deus orquestra a ordem ao mundo e coroa seu trabalho dando o seu sopro de vida ao pó. “Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente” (Gênesis 2.7). E após cada dia de trabalho, Deus declara: “é bom”.

Agora o homem não é apenas uma outra criatura como os animais. Ele é feito imago Dei. A Escritura diz “criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou” (Gênesis 1:27). Parte dessa imagem pode ser vista no fato de Deus nos criar para trabalhar como Ele trabalha. “Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar“ (Gênesis 2.15).

Muitos cristãos com quem converso sobre trabalho pensam que o trabalho é parte da queda. Que o trabalho em si é uma maldição. Mas o trabalho é um reflexo de Deus. Nosso Pai trabalha, então trabalhamos. Isso eleva o nosso trabalho sobremaneira dando a ele importância e significado.

A dificuldade que temos com o significado do trabalho mundano e banal nasce especialmente do “siga seus sonhos”. Essa é a teologia ocidental do trabalho. Se você é honesto consigo mesmo e segue seus sonhos, seu trabalho tem um significado. Mas se você está em um emprego seguro, provendo para sua família, mas seu sonho é ser o Próximo Grande Alguma Coisa, você é uma fraude e seus esforços não tem sentido. Presenciei pessoas tomarem decisões miseráveis sobre seus trabalhos para seguirem seus sonhos. Vi família destruídas porque um cônjuge sentiu que eles não estavam sendo sinceros com eles mesmos e deveriam seguir os seus sonhos. Isso é absurdo.

Alguém tem que fazer

Eu amo Mike Rowe. Ele é o cara que apresentava o programa “Trabalho Sujo” e agora está na CNN com o programa “Alguém tem que fazer”. Mike comanda uma fundação que recomenda pessoas para mão-de-obra qualificada e comércio de serviços. Ele vai contra (embora sem o background teológico necessário) a ideia de seguir os seus sonhos. Mike diz:

As pessoas me perguntam se eu aprendi alguma coisa com os 300 episódios de Trabalho Sujo. A resposta curta é essa: estamos distantes, profundamente distantes, do verdadeiro significado de um “bom trabalho”.

Mike geralmente responde perguntas de fãs e críticos e suas cartas geralmente são puro ouro. Em uma específica, Stephen Adams, do Alabama, questiona o conselho de Mike de não seguir os seus sonhos. Mike responde:

Hoje, nós temos milhões buscando um emprego e outros milhões de bons trabalhos vagos porque as pessoas simplesmente não são motivadas para procurar essas oportunidades particulares. Precisamos mesmo da Lady Gaga dizendo aos nossos filhos que a felicidade e o sucesso podem ser deles apenas se eles seguirem as suas paixões?

Ele então aponta para o absurdo de se viver pelo mantra “siga seus sonhos” usando como exemplo programas de TV do tipo “Ídolos”. Os participantes do programa acreditam em seus corações que estão seguindo os seus sonhos, mas parte do apelo do show é ver os candidatos que não tem nenhuma noção de suas habilidades ficando chocados quando os jurados os rejeitam. Essas pessoas são claramente levadas a seguirem os seus sonhos e não conseguem acreditar quando seus sonhos não alçam voo. Os jurados devem ter entendido errado. Eu estava seguindo meu sonho. Mike termina a carta:

É por isso que nunca aconselharia uma pessoa a “seguir sua paixão” até eu entender quem ela é, o que quer e por quê quer. Mesmo assim, eu seria cuidadoso. Paixão é algo muito importante para se ficar sem, mas muito inconstante para nos guiar. E é por isso que sou mais inclinado a dizer “Não siga sua paixão, mas traga-a sempre com você”.

O significado do trabalho banal

Homens, o trabalho banal e mundano não é sem sentido. Ele é um reflexo do nosso Deus que trabalha, um Deus que criou o homem para trabalhar em seu jardim. O trabalho é o cultivo fiel do mundo sobre o qual Deus nos deu domínio. Além disso, a cultura brota da terra fértil do nosso trabalho e a cultura é sobre Deus, sendo também central para a história do evangelho, como Andy Crouch argumenta em seu livro “Culture Making”. Com isso, o trabalho também é crucial na história do evangelho. Deus trabalha ao governar e ao criar. Jesus trabalha ao salvar a humanidade. O Espírito trabalha em edificar a Igreja. Tim Keller explica em “Igreja Centrada”:

Uma teologia robusta da criação – e do amor e cuidado de Deus para com ela – nos ajuda a ver que até mesmo simples tarefas como fazer um sapato, arrumar um dente ou cavar um buraco são maneiras de servir a Deus e edificar a comunidade humana. Nossa produção cultural rearranja o mundo material de forma a honrar a Deus e promover o florescimento humano. Uma boa teologia do trabalho resiste à tendência moderna de valorizar apenas a expertise na busca por mais dinheiro e poder.

Homens, não estamos apenas perseguindo o florescimento humano em nossas casas, mas em nossos trabalhos. Quando cumprimos até o mais simples dos trabalhos com excelência, Deus é louvado. Não é o trabalho mais prestigiado, poderoso ou importante que recebe a benção de Deus. É todo trabalho que honra a Deus. Eu te encorajo a trabalhar duro, cultivar suas habilidades e discernir os dons que Deus te deu. Procure pelo bem de seu empregador, de sua família e de seu cliente. Lembre-se de que quando você trabalha, Deus é louvado. E se esse trabalho vai ao encontro dos seus sonhos, ótimo. Se não, descanse sabendo que você é reconhecido por Deus e dê glória a ele pelo seu trabalho, não importa o quão banal ele aparente ser.

Tags: ,

Traduzido por Kimberly Anastacio | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.