Pastores: Vocês são culpados de sabotar o evangelho?

por Byron Yawn

Byron Yawn

Às vezes nós, como pastores, apenas supomos que por estar por aí, fazendo as coisas do jeito que sempre fizemos, estamos ajudando a levar o evangelho para a linha de frente. Nunca pensaríamos que (em nosso ministério de liderança e pregação) podemos estar prejudicando ou, pior ainda, sabotando o avanço do evangelho. Essas coisas são boas para nos avaliarmos e pensarmos. Para a glória de Cristo, em benefício dos outros, do nosso ministério e da igreja de Cristo, encoste o carro e pense sobre isso.

Aqui estão alguns sinais de que você pode estar sabotando o evangelho em sua igreja:

Aqueles que ouvem sua pregação regularmente descrevem a própria salvação na primeira pessoa (eu cri em Jesus, eu pedi que Jesus entrasse em meu coração, eu tive fé) e não na terceira pessoa (Deus me redimiu, Deus declarou-me justo, Cristo morreu por mim).

Seu povo tem a impressão de que o grande mandamento e a regra de ouro são o ponto central da ética coletiva cristã e não o Evangelho que os salvou das consequências de terem todos falhado.

Seus sermões contêm cinco coisas para fazer, mas omitem a única pessoa a quem recorrer quando não se consegue realizar as cinco coisas.

Quando você prega o Antigo Testamento, as pessoas veem a necessidade de imitar a vida de Abraão, Moisés e Davi, mas nunca percebem que Abraão, Moisés e Davi precisavam da vida íntegra de Cristo.

Seu povo tem raiva dos não salvos por serem não salvos.

Seu povo confunde misericórdia com “Graças a Deus, não sou como os outros”, ao invés de “Como Deus poderia salvar alguém como eu?”

Seu povo pensa que a Igreja é o inimigo.

Seu povo pensa que os perdidos são o inimigo.

Se perguntado “o que é o Evangelho?“, seu povo só é capaz de descrever o que não é.

Seu povo pensa que não é característico dos cristãos confessarem os seus pecados e fraquezas.

Se o seu sermão fosse pregado em uma sinagoga judaica ninguém se oporia. As chances de você ser convidado a retornar e dar uma série sobre o desenvolvimento de uma cosmovisão cristã são grandes, e você acharia isso encorajador.

Seu povo tem anotações em suas Bíblias, mas nenhuma ideia do que (ou de quem) se trata.

Seu povo está animado com o potencial de uma vida mais abundante, mas não consegue ficar animado com a vida íntegra de Jesus.

Seu povo pensa que o objetivo da igreja é se segurar até Jesus voltar.

Debaixo de convicção do pecado, seu povo sistematicamente corre para a Lei (“Eu consigo melhorar”) e não para Cristo (“Está consumado”).

Seu povo está impressionado com os seus hábitos de estudo, esboços de sermão, exegese e entrega, mas não com o seu Salvador.

Jesus interromperia seu sermão porque você sempre contradiz consistentemente Sua mensagem, exigindo uma mudança de comportamento sem apontar a necessidade de uma mudança de coração.

Tags: , ,

Traduzido por Josie Lima | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.