Pense grande

por Fred Sanders

Fred Sanders
Fred Sanders

A Trindade é uma doutrina bíblica, mas temos que admitir: incomoda um pouco o quanto é difícil botar o dedo em um versículo que declara toda essa doutrina.

A Bíblia apresenta elementos dessa doutrina em várias passagens, obviamente: que há apenas um Deus; que o Pai é Deus; que o Filho é Deus; e que o Espírito é Deus. Podemos dizer facilmente também que o Pai, o Filho e o Espírito são realmente distintos entre si, e que não são apenas três nomes para a mesma pessoa. Se você mantém todos esses claros ensinamentos da Escritura em mente, ao mesmo tempo, e pensa em todos eles juntos, a doutrina da Trindade é inevitável. Trinitarianismo é uma doutrina bíblica e todos os ingredientes nos são dados na Escritura: apenas pense neles um pouco e você terá a doutrina clássica.

Muitos evangélicos, entretanto, prefeririam ter a doutrina declarada clara e concisamente em um único lugar. Eu gosto que as minhas doutrinas caibam dentro de um único versículo. Às vezes, gostaria que houvesse um versículo que dissesse: “Deus é um ser, em três pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo”. A doutrina da Trindade, contudo, não cabe simplesmente dentro de um versículo. Muitas vezes, isso parece uma desvantagem, mas, na verdade, é uma vantagem. A doutrina da Trindade é uma doutrina profunda, compreensível e completamente bíblica que serve para expandir nossas mentes como leitores da Escritura. Nela, Deus está levando seu povo a entender quem ele é como Pai, Filho e Espírito.

Por exemplo, deixe de lado por um instante o desejo de ter toda a doutrina em apenas um versículo. Veja como ela aparecer em uma passagem um pouco maior (três versos), Gálatas 4.4-6: “Mas, quando chegou a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo da Lei, a fim de redimir os que estavam sob a Lei, para que recebêssemos a adoção de filhos. E, porque vocês são filhos, Deus enviou o Espírito de seu Filho ao coração de vocês, e ele clama: ‘Aba Pai’”. Paulo está descrevendo os grandes atos de Deus na história da salvação, e esses atos são especificamente Trinitários: o Pai envia o Filho e o Espírito para salvar.

Ou pense ainda maior: em uma passage crucial de Romanos, Paulo resume sua mensagem em cinco versículos, e há uma cadência necessariamente Trinitária nela: “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo, por meio de quem obtivemos acesso pela fé a esta graça na qual agora estamos firmes; e nos gloriamos na esperança da glória de Deus. Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança. E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu.” (Romanos 5.1-5)

Tente 12 versículos: Efésios 1.3-14 é uma única frase gigante (no grego original) que expande os planos e intenções de Deus desde a eternidade passada, passando pela nossa salvação no presente e indo até a nossa redenção final. Por três vezes, o texto aponta para o bom propósito de Deus, e três vezes para o louvor de Sua glória. O movimento fundamental da passagem, entretanto, é do Pai nos escolhendo e predestinando em amor, através da morte do Filho amado para nosso perdão, até a obra do Espírito Santo nos selando para a redenção.

Uma vez que você aprende a ver a Trindade moldando essas três passagens da Escritura, você está pronto para reparar como livros inteiros da Bíblia estão estruturados por essa mesma lógica trinitária. Em Gálatas, por exemplo, Paulo prova seu evangelho da fé contra a salvação pelas obras em um argumento de três partes: os gálatas receberam o Espírito pela fé, Deus prometeu a Abraão que iria justificar os gentios pela fé, e Cristo nos redimiu da maldição da lei. O grande arco de Romanos parte do julgamento do Pai através da propiciação do Filho até o livramento pelo Espírito.

Se você quer perceber a Trindade como a grande história por trás da Bíblia, a melhor coisa a se fazer é ler o evangelho de João de uma única sentada. A impressão dominante na primeira metade será que o Pai e o Filho se amam, e na segunda metade é que o Espírito Santo irá pular para o primeiro plano da sua atenção como o cumprimento da revelação.

Existem vários versículos onde as três pessoas são nomeadas em um único lugar, como Mateus 28.19 e 2 Coríntios 13.14. Essas passagens clássicas tem a vantagem de terem o tamanho confortável de apenas um versículo. Mas deixamos de buscar apenas reflexos parciais da Trindade que obtemos de versículos isolados, somos levados a extensões maiores de argumentação, pontos de vista mais amplos e um entendimento mais inclusivo da revelação de Deus através da Escritura. E isso prepara nossas mentes para o maior pensamento cristão de todos: a Bíblia toda é um livro completo que revela a Trindade. Era esse fato que os pais da igreja queriam ressaltar quando resumiram a fé cristã no Credo Apostólico: “Creio em Deus Pai, … em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor … [e] no Espírito Santo”.

A Trindade é uma doutrina bíblica, portanto, em um sentido muito especial: não apenas um verso, mas como a chave para o livro todo.

[tweet link=”http://iprodigo.com/?p=6536″]A Trindade é uma doutrina bíblica em um sentido muito especial: não apenas um verso, mas a chave para o livro todo[/tweet]

Traduzido por Filipe Schulz | iPródigo.com | Original aqui

Tags: , , , , , , ,

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.