Por que o céu é para sempre?

por Mark Jones

Em um artigo anterior eu expliquei as maiores razões para Cristo amar você. Pastores e cristãos precisam mais do que apenas assumir essa verdade. Eu ofereci um fundamento trinitariano para por que Cristo deve amar seu povo. Mas… e quanto à pergunta: Por que o Céu é para sempre?

Deus Pai

Primeiro, as Escrituras consistentemente retratam a história redentiva em termos de um marido buscando sua esposa. O povo de Deus é unido a seu marido, Cristo, pela fé. Essa união indissolúvel começa quando colocamos nossa fé naquele que é o “primeiro entre dez mil”. Uma implicação importante emerge dessa verdade: o céu é eterno porque estamos casados com Cristo, e Deus odeia o divórcio. Deus teria que pecar ao dissolver nossa união com Cristo para que o Céu tivesse fim. Quando Deus pecar dessa maneira, então o Céu terá fim.

Deus Filho

Segundo, no céu, não teremos desejo de querer qualquer outra coisa além de Cristo. Como John Owen disse, nossa visão do Deus-homem no céu será “imediata, direta… e, portanto, invariável, contínua e constante”. A glória pessoal de Cristo sempre estará diante de nós: “Como um homem vê seu próximo enquanto eles conversam face a face, assim nós veremos o Senhor Cristo em sua glória”.

Nós pecamos nesta vida quando não fixamos nossos olhos em Jesus. O homem vendo pornografia na internet tirou seus olhos de Jesus e o trocou por um substituto lamentável e patético. Nos céus, porém, nossos olhos nunca serão desviados da contemplação da glória de Cristo de uma forma “mil vezes superior ao que podemos conceber aqui” (Owen).

Deus Espírito Santo

Terceiro, nossos corpos ressuscitados e gloriosos são templos do Espírito Santo. Se isso é verdade nesta vida, quanto mais será na vida porvir? O Espírito teria de extinguir-se para que o mesmo acontecesse conosco, tal é a natureza da habitação dele em nós. Além disso, o Espírito Santo, que é o Espírito de Cristo, nos capacita a suportar Cristo em sua majestade. O Espírito Santo capacita o povo de Deus no Céu a receber comunicações de Deus por meio de Cristo que nós na terra não poderíamos suportar agora. Seu alvo é o alvo de Cristo: a eterna satisfação de Cristo e seu povo vendo um ao outro com deleite. Como o amor é um fruto do Espírito, nosso amor por Cristo será a razão por que nós sempre desejaremos contempla o rei em sua beleza.

Tags: , ,

Traduzido por Josaías Jr | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.