Quando sentimos vontade de reclamar

por Ray Ortlund

Ray Ortlund

John Flavel, um pastor puritano, nos ajuda a superar a nossa tendência de reclamar quando temos dificuldade em obedecer a Cristo. Ele recria em sua imaginação teológica uma conversa entre o Pai e o Filho na eternidade, quando o Filho aceitou uma difícil tarefa de obediência em nosso favor:

Pai: Meu filho, aqui está um grande grupo de pobres almas miseráveis  totalmente despropositadas que agora estão prontas para receberem a minha justiça! Ou eles dão satisfação pelo que fizeram, ou vão “usufruir” de uma ruína eterna. O que será feito destas almas?

Filho: Pai meu, tão grande é o meu amor e compaixão para com eles, que ao invés de perecerem eternamente, eu vou ser responsável por eles como substituto. Traga todas as dívidas deles, para que eu possa ver o que eles devem a Ti. Senhor, traga tudo, para que nada fique sem satisfação. Exija tudo de mim. Prefiro escolher sofrer a tua ira a vê-los terem de sofrê-la. Em mim, meu Pai, em mim sejam debitadas todas as dívidas deles.

John Flavel

Pai: Mas meu filho, se queres substituí-los, deves pagar a conta até o último centavo também. Não espere abatimentos [descontos]. Se eu poupá-los, não vou poupar a Ti.

Filho: Com toda satisfação, Pai. Que assim seja. Cobre tudo de mim. Eu sou capaz de cumprir. E apesar de eu ter que me esvaziar para isso, apesar de me empobrecer de todas as minhas riquezas e abrir mão de todos os meus tesouros, estou contente por fazer isso.”

Então Flavel afirma: “Envergonhem-se, ó crentes ingratos. Ó, que a vergonha cubra seus rostos. Julgai entre vós mesmos agora, Cristo merece que você fique com ele por ninharias, que você passe por algumas dificuldades mesquinhas e reclame: ‘Isso é difícil, e como é complicado?’ Ó, se você conhecesse a graça de nosso Senhor Jesus Cristo nesta condescendência maravilhosa por você, você não faria isso.”

Traduzido por Rafael Bello| iprodigo.com| original aqui

Tags: , , ,

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.