Quanto custa um filho? (Não, eu não estou vendendo)

por Clint Archer

Clint Archer
Clint Archer

“Quanto custa um filho?”. Esta é uma pergunta comum feita por jovens casais ponderando sobre a expansão de sua tribo.

Se a sua resposta é um valor específico em moeda, ajustado pela inflação, isso seria um obstáculo tão intimidante que qualquer um que fizesse os cálculos matemáticos morreria em uma geração, uma vez que ninguém que saiba quanto custa ter filhos os teria.

Sim, estas pequenas vidas têm grandes necessidades. Embora fazer um bebê seja de graça, os gastos rapidamente começam a se amontoar no primeiro aniversário e a aumentar a cada aniversário depois disso. É por isso que compramos presentes que eles não vão querer daqui a um ano: para nos lembrar que é hora do novo ajuste de gastos.

Começa com as taxas hospitalares para trazer em segurança o pequenino a esta parte cara do mundo, a cadeirinha no carro para trazer nossa nova carga para casa, fraldas a cada três horas ou mais, injeções periódicas para prevenir a poliomielite e outras doenças assustadoras, consultas médicas ocasionais (geralmente terapia para a mãe que está ficando louca com a privação de sono), roupa que não vai servir em 3 semanas, e um berço que será dispensável em alguns meses. E tudo isso antes de proferirem uma palavra, aprenderem a andar e precisarem ser calçados.

Quando se leva em consideração o aumento dos custos com a educação, você efetivamente precisa de uma pequena e considerável fortuna, e uma carteira de investimentos crescente, antes de ter seu primeiro filho. Quanto mais você calcula os custos, menos você se sente capaz de manter sua prole. E isso se você só tem um bebê.

A parte boa é que esse tipo de matemática não é bíblica. 

Na Bíblia, a capacidade de Deus em prover seus filhos repetidamente destrói qualquer lógica algébrica. Jesus alimentou 5.000 homens e suas famílias a partir de uma fonte insignificante de peixes e pães. O momento que Jesus ficou mais irritado com seus próprios discípulos foi quando eles se preocuparam de onde iriam tirar sua próxima refeição.

Eu tenho três filhos (até agora) e não é só porque sou ruim em cálculo matemático. É porque tenho lido a Bíblia. E você não precisa de um doutorado para perceber que um dos temas recorrentes é que Deus é muito bom em prover as necessidades daqueles que oram a ele.

Salmo 37.25-26: Já fui jovem e agora sou velho, mas nunca vi o justo desamparado, nem seus filhos mendigando o pão. Ele é sempre generoso e empresta com boa vontade; seus filhos serão abençoados. 

Lucas 12.29-31: Não busquem ansiosamente o que hão de comer ou beber; não se preocupem com isso.Pois o mundo pagão é que corre atrás dessas coisas; mas o Pai sabe que vocês precisam delas. Busquem, pois, o Reino de Deus, e essas coisas lhes serão acrescentadas.

Sl 127.3-5: Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que ele dá. Como flechas nas mãos do guerreiro são os filhos nascidos na juventude. Como é feliz o homem cuja aljava está cheia deles! Não será humilhado quando enfrentar seus inimigos no tribunal. 

Ah, e aqui vai uma informação interessante de Steven Mosher, o chefe do Instituto de Pesquisa Populacional (Population Research Institute), em Virgínia, EUA:

Se os americanos tivessem em média três filhos, o Social Security Trust Fund [o INSS americano] deixaria de ser deficitário de uma vez por todas, sem recorrer a aumento de impostos, a adiamento da idade de aposentadoria ou a redução de benefícios. A América iria possuir uma economia mais robusta e nosso padrão de vida seria maior.

Veja a matéria completa aqui.

Conclusão: Quanto custa ter um filho? A resposta é que realmente não importa.

Nunca é pecaminoso casais cristãos casados terem filhos biológicos ou adotivos. Se você já se pegou encarando uma mãe com 8 crianças no shopping, arrependa-se e ofereça a ela algumas palavras de encorajamento. E eu não quero dizer “Nossa, moça, você é corajosa, hein!”. Isso é o que ela ouve o tempo todo. Melhor dizer: “Sua vida deve estar cheia de bênção. Obrigado pelo seu exemplo de ter prioridades bíblicas”.

Então, se você estava pensando que é hora de ter (mais) um bebê e só precisa convencer seu cônjuge, tente lembrar-lhe que o voto de Deus sobre o assunto é “Sim!” (Sl 127:3-5).

Tags: , , , ,

Traduzido por Josie Lima | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.