Retrospectiva 2010: melhores livros

Começamos o ano agradecendo a Deus pelo ano cheio de bênçãos que foi 2010. Agradecemos também a você que nos visita e colabora com suas dicas, sugestões e puxões de orelha. Como é comum nessa época, é hora de olhar um pouco para trás e revermos as coisas importantes no ano que passou. Decidimos compartilhar com vocês dois desses assuntos: alguns de nossos livros preferidos e os posts mais visitados. Muita gente decide ler mais quando o ano começa e esperamos que as dicas de leitura ajudem.

Que o Senhor te guarde e te abençoe nesse novo ano. E que possamos ser úteis nessa obra maravilhosa da graça.

Em Cristo,

Josa, Gustavo, Rafael, Filipe e Daniel.

Nossos livros preferidos

Para a lista não ficar muito grande, pedimos que cada membro escrevesse 2 ou 3 livros que lhe agradaram em 2010. Fora o Daniel, que não quis participar da brincadeira por ter memória curta :) aqui vai o que cada um respondeu

Filipe Schulz:

O Homem Eterno – Mundo Cristão – G. K. Chesterton – compre aqui

Uma análise certeira e bem humorada da história da humanidade, e de como ela só faz sentido pela ótica do cristianismo. Apesar de Católico e averso, até certo ponto, à teologia reformada, Chesterton ataca os críticos do cristianismo e alguns dos preconceitos que muitas vezes nos impedem de contemplar a maravilha da obra de Deus na vida do homem. Um livro clássico, um pouco difícil de ler (foi escrito em 1925), mas que vale a pena o esforço. Sempre que eu ler Chesterton, ele estará entre os livros do ano.

Deuses Falsos – Thomas Nelson – Tim Keller compre aqui

Do meu autor contemporâneo preferido, Deuses Falsos trata dos ídolos atuais da humanidade. Acessível e envolvente (não consegui parar de ler enquanto não terminei), Keller nos mostra como, assim como nos tempos mais antigos, sacrificamos tudo o que temos (família, dinheiro, identidade, emoções) nos altares dos ídolos de nossos tempos: dinheiro, poder, relevância, entre outros. É impossível não se identificar com algumas da situações descritas no livro, como a das pessoas que pensam em mudar de país quando o resultado de uma votação política não é o que queriam. O livro não só trata da idolatria, mas também de como abandoná-la em favor de uma adoração pura e genuína a Deus.

Surprised by Grace – Crossway – Tullian Tchividjian – compre aqui

Leitura muito especial para quem cresceu ouvindo a história do profeta Jonas sendo contada em teatros, fantoches e flanelógrafos (para os mais antigos). Uma exposição brilhante, com referências culturais que vão desde Moby Dick a obras de artistas plásticos modernos. Uma leitura rica, muito profunda, e muitas vezes emocionante, que foge dos clichês das histórias infantis e mostra como o orgulho e a idolatria podem levar uma pessoa a se afastar completamente de Deus.

Gustavo Vilela:

Cristianismo sem Cristo – Cultura Cristã – Michael Horton – compre aqui

Michael Horton aborda a fundamental importância da mensagem do Evangelho de Jesus Cristo para a fé cristã e para a vida da Igreja. Percebendo e analisando alguns sintomas do abandono da mensagem do Evangelho em muitos meios cristãos, Horton indica que podemos estar diante de uma cristandade que não conhece, não cultua e não proclama Cristo Jesus. Sua proposta, portanto nesta série de livros é exaltar a supremacia do evangelho na vida da Igreja.

The Marrow of Modern Divinity – Christian Heritage – Edward Fisher – compre aqui

É um diálogo fictício entre um pastor (Evangelista), um jovem cristão (Neófito), um legalista, que acredita que o cristianismo é basicamente um conjunto de regras que se deve seguir (Nomista) e um senhor que, tendo em vista da graça de Deus, acredita poder ignorar toda Lei das escrituras (Antinomista). No decorrer do livro o Evangelho de Jesus é descoberto em toda parte das Escrituras e Evangelista auxilia os demais irmãos a compreenderem o real significado desse Evangelho. Este livro clássico (originalmente publicado em Londres em 1645) foi reeditado com uma linguagem mais atual e excelentes comentário explicativos do antigo puritano Thomas Boston.

Rafael Bello:

A cruz e o ministério cristão – D.A. Carson – Editora Fiel – compre aqui

Numa época em que treinamento de liderança virou moda, este livro me levou a meditar sobre a liderança de uma forma Bíblica e não pragmática. Não focado em formar lideres, mas interessado em mostrar a marca da liderança focada na cruz, D. A Carson  faz uma exposição no mínimo brilhante da carta de 1 Coríntios. Nada tão saudável como teologia bíblica fluindo de forma prática pra nossas vidas.

Whiter than snow – Paul Tripp – Crossway – compre aqui

Livros de devocionais vendem como água em nossas livrarias cristãs. Creio que perdendo, infelizmente, para auto-ajuda. Porém neste livro encontrei algo diferente. Paul Tripp me ofereceu abrigo ao mostrar a graça de Deus no Salmo 51. Recheado de belas reflexões sobre esta graça maravilhosa, o livro é uma grande aplicação do Salmo 51 de forma realmente devocional. Diferente de tudo que já ouvi e vi ser livro devocional, este livro é um oásis num deserto do gênero.

Josaías Júnior:

Radicalize – Alex e Brett Harris – Mundo Cristão – compre aqui

Considero este o melhor livro para adolescentes que já li e queria muito que existisse quando eu era adolescente (talvez minhas decisões teriam sido outras). Alex e Brett desafiam garotos e garotas a viverem além das expectativas que se têm em relação a essa faixa etária. Nem sempre a adolescência foi vista como uma fase de irresponsabilidade e poucas decisões. Os irmãos Harris (dois adolescentes na época da escrita do livro) mostram que isso pode acontecer novamente. Vivemos para a glória de Deus, não importa quantos anos temos.

Mundanismo – C.J. Mahaney (org.) – Tempo de Colheita – compre aqui

Escrito pelo pessoal da Sovereign Grace Ministries, aborda o pecado comum, mas muito sutil, que dá título a essa obra. Dividido em 5 partes que cobrirão áreas como a música, o entretenimento e as roupas, esse pequeno livro nos chama ao auto-exame e expõe muitos de nossos ídolos. Logo nas primeiras páginas, me senti desafiado a arrepender-me de manifestações do pensamento mundano em meu coração. Ao mesmo tempo, o livro tem um texto leve, escrito por pessoas que entendem nossa realidade, e com quem nos identificamos facilmente. É uma obra pastoral e traz, junto com os desafios, muito conforto ao coração.

Qual a diferença? – John Piper – Tempo de Colheita – lançamento em 2011

Essa obra ainda não foi lançada oficialmente, mas, como colaborei em sua revisão, posso dar essa dica com antencedência :) Em Qual a Diferença?, John Piper expõe as características da masculinidade e da feminilidade sadias, segundo a Bíblia. Com esse livro, pude entender de maneira mais clara como Deus chamou homem e mulher para cumprirem papéis diferentes e se complementarem. Em um tempo de homens fracos e avessos à liderança e responsabilidade, essa obra me mostrou um grande desafio para minha vida –  como homem, sou chamado para proteger e cuidar das mulheres que convivem comigo. Estou cumprindo isso? Para as mulheres, pode ser uma lição de humildade e um convite a abandonar os conceitos mundanos sobre a feminilidade. Espero que esse livro esteja à venda o mais rápido possível! :)

E você? Que livro marcou o ano de 2010? Comente e deixe sua dica :)

Tags: , , , , , , , , ,

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.