Uma rede de sabedoria (2)

por Jeremy Walker

Jeremy Walker
Jeremy Walker

Mídias sociais para a glória de Deus

Dando prosseguimento à parte um, na qual eu sugeri que, assim como em muitos outros casos, nós devemos fazer a pergunta “Como eu devo usar as mídias sociais para a glória de Deus?”, aqui vão os primeiros dois princípios:

1. Conheça, vigie e guarde o seu coração, cultivando o temor do Senhor

  • O temor do SENHOR é o princípio do saber, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino (Pv 1.7)
  • Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.  (Pv 4.23)
  • Os olhos do SENHOR estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons. (Pv 15.3)
  • O inferno e a perdição estão perante o SENHOR; quanto mais os corações dos filhos dos homens? (Pv 15.11)
  • Todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos, mas o SENHOR pesa o espírito. (Pv 16.2)
  • Pela misericórdia e pela verdade, se expia a culpa; e pelo temor do SENHOR os homens evitam o mal. (Pv 16.23)
  • Pela misericórdia e pela verdade, se expia a culpa; e pelo temor do SENHOR os homens evitam o mal. (Pv 21.2)
  • Filho meu, se o teu coração for sábio, alegrar-se-á também o meu; exultará o meu íntimo, quando os teus lábios falarem coisas retas. (Pv 23.15-16)
  • Como vaso de barro coberto de escórias de prata, assim são os lábios amorosos e o coração maligno. (Pv 26.23)
  • Como na água o rosto corresponde ao rosto, assim, o coração do homem, ao homem. (Pv 27.19)
  • O que confia no seu próprio coração é insensato, mas o que anda em sabedoria será salvo. (Pv 28.26)

Toda religião verdadeira é uma religião do coração. Assim como em muitas outras coisas, essa é uma questão de fixar corretamente o coração e conhecê-lo. Você está, primordialmente, buscando a glória de Deus? O que você vê e o que você diz, seus desejos e apetites, o que você almeja e o que você evita, devem ser governados pelo temor do Senhor. Esse justo temor – semeado por toda nossa Bíblia, tão parte da nossa espiritualidade debaixo da nova aliança quanto o foi na antiga, talvez ainda mais – envolve um reconhecimento da existência de Deus, a consideração de que ele conhece os nossos caminhos, o reconhecimento de sua justiça, a consciência do seu olhar sobre nós e o amor ardente que surge de um desejo do profundo dos nossos corações de agradá-lo em todas as coisas, apesar da opinião dos homens.

Isso é vital porque um dos truques das mídias sociais é distanciar a audiência nos fazendo esquecer que o dizemos e o que fazemos está sendo transmitido, algumas vezes, para qualquer um que queira sintonizar. Esse espírito nos faz conscientes de que há sempre um olhar santo e puro sobre nós.  Com um coração sintonizado com os desejos e deleites de Deus, nós devemos começar a estar equipados para avaliar nosso envolvimento e modelá-lo de uma forma que o honre. Se o nosso coração está sintonizado para longe de Deus, se o centro da nossa existência não está condicionado pelo temor do Senhor, então toda a vida – não apenas a nossa vida online ­­– estará fatalmente comprometida.

 2. Busque sabedoria

  •   Filho meu, se aceitares as minhas palavras e esconderes contigo os meus mandamentos, para fazeres atento à sabedoria o teu ouvido e para inclinares o coração ao entendimento, e, se clamares por inteligência, e por entendimento alçares a voz, se buscares a sabedoria como a prata e como a tesouros escondidos a procurares, então, entenderás o temor do SENHOR e acharás o conhecimento de Deus. Porque o SENHOR dá a sabedoria, e da sua boca vem a inteligência e o entendimento. Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos; é escudo para os que caminham na sinceridade, guarda as veredas do juízo e conserva o caminho dos seus santos. Então, entenderás justiça, juízo e eqüidade, todas as boas veredas. Porquanto a sabedoria entrará no teu coração, e o conhecimento será agradável à tua alma. O bom siso te guardará, e a inteligência te conservará; para te livrar do caminho do mal e do homem que diz coisas perversas; dos que deixam as veredas da retidão, para andarem pelos caminhos das trevas; que se alegram de fazer o mal, folgam com as perversidades dos maus, seguem veredas tortuosas e se desviam nos seus caminhos; para te livrar da mulher adúltera, da estrangeira, que lisonjeia com palavras, a qual deixa o amigo da sua mocidade e se esquece da aliança do seu Deus (Pv 2.1-17)
  • Confia no SENHOR de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas. Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao SENHOR e aparta-te do mal; será isto saúde para o teu corpo e refrigério, para os teus ossos. (Pv 3.5-8)
  • Não clama, porventura, a Sabedoria, e o Entendimento não faz ouvir a sua voz? No cimo das alturas, junto ao caminho, nas encruzilhadas das veredas ela se coloca; junto às portas, à entrada da cidade, à entrada das portas está gritando: A vós outros, ó homens, clamo; e a minha voz se dirige aos filhos dos homens. Entendei, ó simples, a prudência; e vós, néscios, entendei a sabedoria. Ouvi, pois falarei coisas excelentes; os meus lábios proferirão coisas retas. Porque a minha boca proclamará a verdade; os meus lábios abominam a impiedade. São justas todas as palavras da minha boca; não há nelas nenhuma coisa torta, nem perversa. Todas são retas para quem as entende e justas, para os que acham o conhecimento. Aceitai o meu ensino, e não a prata, e o conhecimento, antes do que o ouro escolhido. Porque melhor é a sabedoria do que jóias, e de tudo o que se deseja nada se pode comparar com ela. Eu, a Sabedoria, habito com a prudência e disponho de conhecimentos e de conselhos. O temor do SENHOR consiste em aborrecer o mal; a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu os aborreço. Meu é o conselho e a verdadeira sabedoria, eu sou o Entendimento, minha é a fortaleza. Por meu intermédio, reinam os reis, e os príncipes decretam justiça. Por meu intermédio, governam os príncipes, os nobres e todos os juízes da terra. Eu amo os que me amam; os que me procuram me acham. Riquezas e honra estão comigo, bens duráveis e justiça. Melhor é o meu fruto do que o ouro, do que o ouro refinado; e o meu rendimento, melhor do que a prata escolhida. Ando pelo caminho da justiça, no meio das veredas do juízo, para dotar de bens os que me amam e lhes encher os tesouros. O SENHOR me possuía no início de sua obra, antes de suas obras mais antigas. Desde a eternidade fui estabelecida, desde o princípio, antes do começo da terra. Antes de haver abismos, eu nasci, e antes ainda de haver fontes carregadas de águas. Antes que os montes fossem firmados, antes de haver outeiros, eu nasci. Ainda ele não tinha feito a terra, nem as amplidões, nem sequer o princípio do pó do mundo. Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando traçava o horizonte sobre a face do abismo; quando firmava as nuvens de cima; quando estabelecia as fontes do abismo; quando fixava ao mar o seu limite, para que as águas não traspassassem os seus limites; quando compunha os fundamentos da terra; então, eu estava com ele e era seu arquiteto, dia após dia, eu era as suas delícias, folgando perante ele em todo o tempo; regozijando-me no seu mundo habitável e achando as minhas delícias com os filhos dos homens. Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque felizes serão os que guardarem os meus caminhos. Ouvi o ensino, sede sábios e não o rejeiteis. Feliz o homem que me dá ouvidos, velando dia a dia às minhas portas, esperando às ombreiras da minha entrada. Porque o que me acha acha a vida e alcança favor do SENHOR. Mas o que peca contra mim violenta a própria alma. Todos os que me aborrecem amam a morte. (Pv 8.1-36)

O temor do Senhor é a parte principal, o elemento base, o que controla o âmago da sabedoria. Você não é sábio se você não está temendo a Deus. A definição mais simples de sabedoria que eu conheço diz que ela é a “capacidade de viver retamente”.  Então, levando isso em consideração, nós devemos pedir e cultivar a sabedoria divina: “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.” (Tg 1.5) Deus não nos abandonou nessa ou em qualquer outra esfera da vida sem uma luz celestial.  Se nós não sabemos se nós podemos ou não, ou como devemos, glorificar a Deus nesse ambiente, que nós peçamos a Deus que nos mostre, que nós possamos “temer ao Senhor e apartarmos do mal”. A sabedoria é encontrada nas Escrituras iluminada pelo Espírito Santo:

De todo mau caminho desvio os pés, para observar a tua palavra. Não me aparto dos teus juízos, pois tu me ensinas. Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais que o mel à minha boca. Por meio dos teus preceitos, consigo entendimento; por isso, detesto todo caminho de falsidade. Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos. (Sl 119.101-105)

Você não pode caminhar retamente nessa questão ou em qualquer outra sem a sabedoria celestial, que é dada por Deus e, também, cultivada pelo homem. Tudo de que nós precisamos nos está disponível.

Mais princípios a seguir…….

Tags: , ,

Traduzido por Kimberly Anastacio | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.