Aprenda teologia saudável dormindo

por David Murray

Você gostaria de aprender teologia enquanto dorme? Ou, pelo menos, com o seu sono? É bastante notável o quanto Deus realmente nos ensina através do sono. Por exemplo:

1. Deus nos lembra de que somos meramente criaturas

Deus nos criou com necessidade de sono, uma necessidade tão grande quanto nossa necessidade por oxigênio e comida. Como tal, o sono é parte da distinção criador/criatura ordenada por Deus. Ele nos lembra que Deus é Deus e nós, não. Ele também nos alerta de que se nos rebelarmos contra a ordem criada de Deus nos privando de sono, estamos efetivamente nos “descriando”.

2. Deus nos dá o sono como um dom

Sono não é um mal necessário a ser quase tolerado, mas um dom gracioso de Deus. Deus não precisa dele (Sl 121.4), mas Ele o concede a nós (Sl 127.2). Como John Baillie destacou em seu ensaio “A Teologia do Sono”, esse verso “dá Ele aos Seus amados o sono” pode ser também traduzido como “Ele dá a Seus amados no sono”. Essa tradução “fala não somente da bênção do sono em si, mas também das coisas abençoadas que nos são dadas por meio de sua agência”.

3. Deus nos lembra de que somos desnecessários

Ao dormir, estamos abrindo mão do controle e nos lembrando de que Deus, na realidade, não precisa de nós, pelo menos pelas próximas horas. Quando fechamos os olhos a cada noite, estamos dizendo: “Eu não controlo o mundo, nem ao menos minha própria vidinha”. Mesmo o Presidente Obama precisa vestir seu pijama toda noite, confessando efetivamente que Deus não precisa dele, que há uma Superpotência maior.

4. Deus nos chama para confiar nEle

O salmista conecta sono com confiança em Deus (Sl 3.5-6; 4.8). Sono é um teste de confiança: vamos confiar nós mesmos e tudo mais aos cuidados de Deus, ou continuaremos a preocupar-nos e afligir-nos por todas as horas da noite?

O sono cristão deveria ser diferente do sono dos não-cristãos. Quando e o quanto dormimos é uma enorme declaração sobre quem somos e no que cremos.  Como alguém disse: “inconsciência é um sinal muito forte de dependência”. Sono é intrinsicamente uma atividade humilde.

5. Deus nos castigará se nos recusarmos a dormir

A ciência descobre cada vez mais as consequências danosas da privação do sono. Ainda assim, milhões têm o hábito de escolher rejeitar esse dom de Deus e privar-se do sono que Deus projetou para seu bem. Pesquisas revelam as sérias e severas consequências físicas, intelectuais, emocionais, relacionais e mesmo morais dessa rebelião contra Deus. Mas não deveríamos precisar de pesquisa para convencer-nos disto – se nos rebelarmos contra a ordem de Deus e recusarmos Seus dons, podemos esperar seu castigo paternal. Em uma palestra sobre Charles Spurgeon feita por John Piper em 1995, ele disse:

Eu sou menos resiliente emocionalmente quando perco o sono. Outrora, havia dias em que eu trabalharia sem levar o sono em conta e me sentia energizado e motivado. Nos últimos sete ou oito anos, meu limite para o cansaço é muito menor. Para mim, sono adequado não é uma questão de manter-se saudável. É uma questão de permanecer no ministério. É irracional que meu futuro pareça mais sombrio quando eu consigo dormir quatro ou cinco horas por muitas noites seguidas. Mas isso é irrelevante. Esses são os fatos. E eu devo viver dentro dos limites dos fatos. Eu recomendo que você durma o suficiente, para que tenha uma apreciação correta de Deus e suas promessas.

6. Deus nos lembra da morte

Para o crente, a morte geralmente é descrita como um “sono”. Nosso sono noturno é um lembrete diário e um bom treino para a morte. A cada noite, somos lembrados do tempo em que fecharemos nossos olhos pela última vez nesta terra e os abriremos em outro lugar.

7. Deus nos lembra do inferno

Eu odeio pesadelos e, muitas vezes, tenho me perguntado porque Deus permite que os cristãos tenham essas imagens, sons e horrores terrívels passando por suas mentes. Então, um dia, eu pensei: “isso é como um vislumbre do inferno – sua escuridão, sua desordem, seus terrores e tormentos”. Agora, eu uso esses breves pesadelos para lembrar-me do inferno eterno do qual fui salvo e também para avivar e comover minha pregação àqueles que ainda estão indo para lá.

8. Deus nos ensina sobre o Salvador

“Jesus dormia” é tão profundo quanto “Jesus chorou” (Marcos 4.38). Isso nos lembra da humanidade plena de Cristo, que o Filho de Deus tornou-se tão frágil, tão fraco, tão humano que Ele precisava dormir. Que humildade! Que amor!

9. Deus nos ensina sobre a salvação

Quanto você está fazendo quando dorme? Nada!

É por isso que Jesus usou o descanso como uma ilustração de Sua salvação.

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. (Mt 11.28)

10. Deus nos ensina sobre o céu

Ainda resta um descanso para o povo de Deus (Hb 4.9). Isso não significa que o céu será uma longa soneca. Significa que será um lugar de renovação, descanso, conforto e perfeita paz.

Eu espero que isso te ajude a ter um sono mais saudável – e a ter uma teologia mais saudável.

 

Tags: , , ,

Traduzido por Josaías Jr | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.