Com que corpo ressuscitarei?

por Juan Sanchez

Juan Sanchez
Juan Sanchez

Em 1 Coríntios 15. 1-34, Paulo argumenta sobre a realidade de nossa ressurreição com base na ressurreição de Cristo. Começando com o verso 35, Paulo continua a argumentar quando responde outra possível objeção para a ressurreição dos mortos: Se você sepultar um corpo e ele se decompor, então “como ressuscitará? Com que tipo de corpo?”

Os gregos não rejeitavam a vida após a mote; eles criam na imortalidade da alma. Entretanto, eles viam o corpo humano como perecível, desonroso e fraco, além de rejeitarem a ressurreição. Essas ideias gregas foram influenciando os Corintos, então Paulo prossegue corrigindo-os em suas concepções sobre o corpo e a ressurreição. Em 1 Co 15. 35-49, Paulo argumenta que as evidencias da ressurreição estão em todos os lugares da criação, basta olhar. Eles são simplesmente tolos de não perceberem (15.36)!

Deus tem propósito em nos dar um novo corpo na ressurreição.  A morte NÃO é o fim; a nova vida espera por nós, assim como uma nova vida brota de uma semente no solo (15.37); entretanto, a planta cresce de lá é do mesmo tipo da semente que foi plantada. Este processo (plantação E ressurreição) foram projetadas com o propósito de Deus (15.38).

Em outras palavras, nosso corpo atual vai para o solo (como a semente) e se decompõe; MAS a morte não é o fim, pois Deus tem um propósito de nos dar nova vida em um corpo diferente.

Nosso corpo ressurreto será diferente, mais glorioso que nosso corpo terreno. (15.39-43). Deus propôs corpos diferentes com glórias diferentes – terrena/celestial. O Deus que criou diferentes tipos de corpos nos dará corpos diferentes na ressurreição (15.39-40). E assim como corpos diferentes (terrenos/celestiais) tem diferentes glórias, então nosso corpo ressurreto também será de glória diferente do que nosso corpo terreno – E será mais glorioso (15.40-42)

Nosso corpo terreno será enterrado e perecerá.

Mas nosso corpo celestial ressuscitará incorruptível e imperecível (15.42).

Nosso corpo será enterrado sem honra,

Mas nosso corpo ressurreto  será levantado em glória (15.43)

Nossos corpos terrenos serão enterrados na sua fraqueza,

Mas nosso corpo ressurreto será levantado com poder(15.43)

A esperança da ressurreição (quando recebermos um corpo mais glorioso) nos ajudará a entendermos que nossos sofrimentos presentes em nosso corpo terreno (doenças, desabilidades, deformidades…)  estão nos preparando para uma glória porvir. Nossos sofrimentos presentes são leves e momentâneas aflições quando são comparadas com o peso da glória que nos aguarda, a qual não pode ser comparada (2Co 4.16-18)

Por outro lado, as promessas do evangelho da prosperidade (saúde e riqueza) e do céu na terra, não nos preparam para a glória a ser revelada! Eles só funcionam quando tentam manter nossas mentes e corações enraizados neste mundo e nos desencorajando de aguardar pelo retorno de Cristo, quando receberemos um novo corpo.

Dado que Deus  propositadamente concebeu que os nossos sofrimentos nos preparassem  para a glória por vir, então não vamos desperdiçar o nosso sofrimento! Esperemos em Cristo e na ressurreição, pois essa esperança nos permite contar tudo como alegria quando sofremos várias provações e alegrarmo-nos na graça de Deus enquanto Ele está trabalhando em nós o que Ele nos predestinou fazer – usar TODAS AS COISAS para nos conformar à imagem de Seu Filho, Cristo (Romanos 8:28-30)!

Traduzido por Rafael Bello | iProdigo.com | Texto original aqui

Tags: , , , ,

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.