De sons e silêncio

por Jeremy Walker

Jeremy Walker
Jeremy Walker

Como muitos, talvez você fique chocado com quão frequentemente o Senhor Jesus ordena que aqueles que ele curou mantenham silêncio sobre o que aconteceu e a ordem é imediatamente não apenas ignorada, mas absolutamente violada.

“Horror!”, dizemos, “Eles não o escutaram? Eles não estavam ouvindo quando ele disse para não contar nada? Se Jesus dissesse isso para mim, certamente eu o obedeceria”.

É claro que sim, amigo, porque concorda perfeitamente com sua prática atual. Você está muito feliz por não falar nada sobre o Senhor Cristo. O problema é que, claro, os tempos mudaram, e o Senhor Jesus deu uma ordem para você, que não guarde silêncio, mas que torne pública a pessoa e a obra dele, que declare louvores àquele que te chamou das trevas para sua maravilhosa luz.

Jesus ordenou que os homens e mulheres curados fizessem algo que era, em certo sentido, antinatural. Eles simplesmente receberam uma bênção de magnitude assombrosa, a necessidade gritante de suas vidas foi tratada. Sem entrar nos motivos de nosso Senhor para aquela ordem, nós deveríamos pelo menos ser capazes de entender porque eles desobedeceram, mesmo se aceitarmos que sua obediência foi inescusável.

Nosso mandamento é algo que deveria ser eminentemente natural. O problema é que não é sempre agradável. Recebemos uma bênção incalculável. Passamos da morte para a vida, das trevas para a luz, da cegueira para a visão, da surdez para o ouvir, da miséria para alegria, da condenação para justificação, e somos convidados e instruídos a espalhar as maravilhas da graça de Deus em Cristo.

Nós não escutamos? Não ouvimos o que ele nos ordenou a falar?

Qual é o maior ato de desobediência?

Tags: , , ,

Traduzido por Josaías Jr | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.