Não despreze o dia das pequenas coisas

por Erik Raymond

Erik Raymond
Erik Raymond

Eu não sei se já passei por alguma situação semelhante àquela. Havia um choro tão alto que as pessoas poderiam ouvir de muito longe. Esse choro era estranho, entretanto, porque era uma mistura de alegria e lamento. Foi, mais ou menos, 2500 anos atrás, na terra de Israel. Os exilados haviam voltado e estavam levantando as bases do novo templo. Os mais velhos clamavam em lamento, pois tinham visto o templo anterior em toda sua glória. O pessoal mais novo, que havia crescido no exílio, estava empolgado e cheio de alegria ao imaginar o novo templo que viria.

O estranho barulho de choro e louvor é o plano de fundo para essa cena épica de Esdras 3, a fundação do novo templo.

Ao mesmo tempo, podemos ler o profeta Zacarias lidando com as atitudes de lamento aqui, assim como o vindouro temor dos homens nos capítulos 4 e 5 de Esdras. Uma das pedradas proféticas que Zacarias traz à festa é uma declaração sobre o que Deus está fazendo e o fato de que o povo não deveria desprezar o dia das pequenas coisas.

“Esta é a palavra do Senhor para Zorobabel: ‘Não por força nem por violência, mas pelo meu Espírito’, diz o Senhor dos Exércitos. “Quem você pensa que é, ó montanha majestosa? Diante de Zorobabel você se tornará uma planície. Ele colocará a pedra principal aos gritos de ‘Deus abençoe! Deus abençoe!’” […] “Pois aqueles que desprezaram o dia das pequenas coisas terão grande alegria ao verem a pedra principal nas mãos de Zorobabel”. (Zacarias 4.6-7,10)

O que é menor que um grupo de 40000 exilados retornando a uma terra de ninguém, começando um projeto de trazer de volta um reino?

Que tal um rei nascendo em uma manjedoura, em meio à sujeira e o fedor dos animais? Isso me parece uma coisa muito pequena também.

Não se atreva a desprezá-la.

Há mais. Que tal esse mesmo bebê se tornando homem e pregando a mensagem de um reino que viria, mas sendo pobre, sem-teto e rejeitado? A culminação dessa pregação é fazê-lo entrar para a longa lista de crucificações dos Romanos. Ele era uma coisa pequena para eles. Só mais um rebelde crucificado.

Mas as coisas pequenas se acumulam. Coisas pequenas são ordenadas por um Deus muito grande.

Assim, a mensagem de Zacarias ainda é verdadeira hoje. Ao invés de desprezar e se sentir desencorajado pelo que é pequeno e ordinário, alegre-se! Deus está agindo nessas (e por meio dessas) coisas para Sua própria glória e para a sua eterna alegria.

Aqui estão alguns exemplos:

Não despreze as pequenas coisas da oração, pelas quais Deus muda o coração das pessoas.

Não despreze as pequenas coisas do serviço na igreja local, pelas quais Deus é glorificado e as pessoas encorajadas.

Não despreze as pequenas coisas de trabalhar em um lugar aparentemente insignificante na igreja, como o berçário, nas quais você reflete Cristo em amor e compaixão.

Não despreze as pequenas coisas como leitura diária da Bíblia, pelas quais seu coração é transformado pelo poder do Espírito Santo.

Não despreze as pequenas coisas da obediência e do sacrifício diários, pelas quais seu coração é treinado e moldado à semelhança do Salvador.

Não despreze as pequenas coisas de mortificar o pecado, quando você reage à vitória que Cristo conquistou por você.

Não despreze as pequenas coisas como a alegria real no evangelho, que indicam que você está vivo e que Deus está tocando sua alma por Seu Filho.

Não despreze as pequenas coisas como não se amargurar e andar no Espírito, nas quais você promove o poder do Evangelho!

Não despreze as pequenas coisas como não cobiçar mulheres, pelas quais você continua a buscar a graça de Deus.

Não despreze as pequenas coisas como amar, liderar e ensinar diariamente sua esposa, pelas quais você começa a refletir mais claramente o amor de Cristo pela igreja.

Não despreze as pequenas coisas como respeitar e submeter-se ao seu marido, pois nessas coisas você demonstra a beleza da submissão de Cristo ao Seu Pai.

Não despreze as pequenas coisas como honrar seus pais, pelas quais você demonstra que há um Deus maior que você, cuja autoridade você respeita.

Não despreze as pequenas coisas como trabalhar duro no seu emprego ou na sua escola todos os dias, por nessas coisas você mostra que há algo mais profundo, mais poderoso e mais valioso que o valor flutuante e instável do dinheiro.

Não despreze as pequenas coisas como falar de Cristo para outras pessoas, pelas quais os não crentes podem chegar a confiar e amar Jesus.

Não despreze as pequenas coisas da adoração coorporativa, cantar hinos e ouvir a pregação da Palavra, nas quais há o anúncio do reino e da conquista do nosso Senhor Jesus! E nas quais há um crescimento dos participantes desse reino!

Não despreze as pequenas coisas como as pequenas plantações de igrejas, pois é por essas coisas que Deus esvazia o inferno, por meio da pregação do Evangelho!

Não despreze o dia das pequenas coisas, mas alegre-se! Alegre-se!

Tags: ,

Traduzido por Filipe Schulz | Reforma21.org | Original aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.