“Números” de emergência

por Edward T. Welch

Ed Welch
Ed Welch

Quando surge uma crise, todos precisamos de telefones de emergência, e precisamos lembrar deles instintivamente.

Para o meu casamento, escrevi meus próprios votos e os memorizei. Essa prática era mais popular na época do que é hoje. Quando chegou minha vez  de recitar os votos e as promessas, é claro, me deu um branco total. Branco total. Mas espera aí. Uma cópia dos votos estavam no meu bolso. O problema é que minha mente estava totalmente em branco. Eu esqueci que eles estavam lá (mesmo sabendo que, como sou eu, minhas mãos também deveriam estar lá). Tudo que eu consegui foi repetir alguns dos votos que Sheri tinha acabado de fazer. Espero não ter falado “eu, Sheri, aceito você, Ed”, mas nem disso tenho certeza. Ao fim dos votos, pelo menos tive a presença de espírito de falar “e ainda tenho muito mais par ate dizer, mas não me lembro de tudo aqui”. Sou muito grato porque a qualidade dos votos não é o que torna o casamento oficial. Só precisamos soltar um “eu aceito” mais ou menos audível, o que eu fiz… eu acho.

Quando estamos enfrentando emoções fortes, precisamos de “números” emergenciais – não necessariamente votos – principalmente as Escrituras. Quando as crises chegam e a mente fica em branco, precisamos de verdades bíblicas simples que possam penetrar a névoa do medo e do pânico.

E eu falo de verdades realmente simples. Você está memorizando algumas das grandes passagens de Romanos? Deus te abençoe. Mas em uma crise… normalmente você não se lembra disso. Só o que resta são algumas frases do Salmo 23 e João 3.16, tudo na tradução Almeida Revisada.

Eu lembro de David Powlison dizendo que, durante uma internação em um hospital, em meio a muita dor, ele só se lembrava de uma frase: “Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade” (Salmo 46.1), e isso foi o suficiente. Era um lembrete e uma esperança. Era o que moldava suas orações. Era sua oração. Anos de meditação nas Escrituras o deixaram com um número de emergência.

Em uma das minhas últimas mini-crises, fui muito grato por algumas verdades que vieram rapidamente à mente. Três ensinos correlatos se tornaram meus números emergenciais:

  1. Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês. (1 Pedro 5.7)
  2. Deus é bom
  3. Deus é liberal – ele dá de forma abundante

Eu precisava dessas três.

1 Pedro 5.7 recentemente substituiu o ensino bíblico sobre o maná como minha passagem de emergência. Eu preciso principalmente da introdução da passagem, no verso anterior, “humilhem-se”. Lançar sobre o Senhor as nossas ansiedades é fruto de andar humildemente perante Ele e, no meu caso, confessar meu orgulho. Sem esse contexto mais amplo, o verso é significativo, mas ineficaz.

[tweet link=”http://iprodigo.com/?p=4935″]Lançar sobre o Senhor as nossas ansiedades é fruto de andar humildemente perante Ele.[/tweet]

“Deus é bom”. Tenho refletido nisso desde que escutei em uma música da igreja, “Deus é bom, todo o tempo; todo o tempo, Deus é bom”. A bondade de Deus é, aparentemente, algo muito grande, e eu queria pensar nisso com mais cuidado. Basicamente, eu entendi que Deus, por razões que eu nunca entenderei, se inclina a nos demonstrar favor.

A generosidade de Deus? Essa é crítica. Minha mini-crise foi séria a ponto de não imaginar que seria possível sobreviver ao pensamento de que Deus dispensa graça somente segundo seu querer. Eu precisava entender que ele derrama sua graça de forma que não podemos nem imaginar. Seu estilo é de dar até que sejamos transbordados até que sua bondade cubra toda nossa vida (ver 2 Coríntios 1).

Eu certamente recomendo essa trinca. O Espírito plantou essas verdades no meu coração quando os alarmes de emergência começar a soar. Mas meu maior interesse é que todo seguidor de Cristo tenha suas próprias passagens para recorrer em tempos de crise.

Veja aqui uma pequena lista de experiências pessoais que precisam de números de emergência.

  • Qualquer tipo de sofrimento
  • Medos
  • Raiva
  • Tentações (a pecar)

Se você está em um relacionamento sério, você também precisa de um número de emergência, que você pode servir também como uma declaração de propósito. Por exemplo, “amor antes da necessidade, amor antes da necessidade”. Esse número de emergência em particular não é um versículo propriamente dito, mas um resumo fiel e sucinto de um pacote de passagens bíblicas sobre amor.

O critério para escolher esse tipo de passagem é bem simples.

  1. Os versos (ou frases) não podem ser mantras vazios. Não se engane a pensar que simplesmente memorizar algo vai ajudar. Pelo contrário, você precisa encarar essas verdades como algo capaz de te eletrizar de volta à realidade em um pulo. Pense naquelas pás que os médicos usam para trazer um coração parado de volta ao ritmo.
  2. Elas precisam ter ligações diretas com o caráter de Deus como é mostrado no evangelho de Cristo. Quando estiver em dúvidas, olhe para os atributos de Deus que te surpreendem e te convidam.
  3. Quanto mais curto, melhor. Quando mais vívido, melhor. Essas verdades precisam penetrar uma mente em branco, anuviada ou desesperada.

Não há algo como “colar” nesse processo. Pergunte aos seus amigos ou mentores quais são suas passagens. Sinta-se a vontade para copiar descaradamente as favoritas deles. E fale sobre as suas, para que outros possam ser ajudados por você.

Traduzido por Filipe Schulz | iPródigo.com | Original aqui

 

Tags: ,

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.