Tiririca e Barrabás

por Rafael Bello

Deputado Federal, o Sr. Tiririca.

Neste último domingo (3/10) a nossa nação votou e elegeu as pessoas e as personalidades que teoricamente nos representarão nas esferas do poder executivo e do poder legislativo.

O candidato Tiririca ganhou a eleição para Deputado Federal em primeiro lugar com 1.353.820 votos. Bem, você deve estar se perguntando porque estamos falando desta eleição e especificamente deste candidato.

A verdade é que a história de Tiririca se cruza com a nossa história como povo, mas não como povo que junto forma uma nação, mas sim como povo pecador e necessitado da graça de Deus.

A verdade é que muitas pessoas votaram em Tiririca esperando que seu voto fosse contado como um tipo de protesto. Não se reflete e nem se pesquisa sobre o futuro. Nossos antecessores, de maneira semelhante, cometeram o mesmo erro. Em Mt 27.11-26 é contado o episódio em que Jesus é entregue a Pilatos e por ocasião da festa foi dada a escolha (por analogia – o voto) entre Cristo e Barrabás.

A comparação é inevitável, como o povo tem um histórico de escolha tão ruim? Vê-se logo que não é um evento novo, mas temos um histórico de sermos ludibriados (Mt 27.20 – Cf. Gn 3). A verdade é que a nossa ilusão de protesto e escolhas é influenciada muito além de uma questão persuasiva dos políticos/sacerdotes.

Escolhemos mal, mas não porque somos apenas estúpidos. Escolhemos mal porque somos maus. Nossas escolhas são primeiramente influenciadas por uma urgência interna chamada pecado. Escolhemos Barrabás, porque não acreditamos em Jesus, escolhemos Tiririca, porque não acreditamos em nossa política.

Não estou comparando Jesus aos nossos políticos de “reputação ilibada”, mas escolhemos mal porque nos deixamos levar por vontades e protestos inúteis e como é de se esperar, condenamos uma nação a uma gestão de palhaço –literalmente ou a uma condenação literal – um inferno porvir.

A verdade é que somos o povo que escolhe mal por conta do pecado, somos o palhaço e somos Barrabás. Aquele que é solto por conta da condenação de Cristo. Somos Barrabás porque somos os criminosos e Jesus é sem crime nenhum. Cristo foi condenado para que tenhamos nova vida, se fossemos Barrabás a condenação de Cristo nos daria uma vida nova. E uma vida nova inclui novas e boas escolhas.

Brasil, Jesus te ama e nós do ipródigo, especialmente eu, Rafael Bello amo meu país e espero que possamos por conta de nossa nova vida, escolhermos melhor e não com egoísmo e protestos inúteis, sendo levados de um lado para o outro.

Por Rafael Nogueira Bello

Tags: , , ,

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.